Archive for the ‘Lamúrias’ Category

Batman e ameixas.

25 de Abril de 2010

Boa tarde pessoas.

Um Fulaninho mala me pediu para desenhar o Batman, resolvi atender o pedido para me divertir e deu nesse Donnie Darko meio gárgula.

Não vou descrever o processo e nem porra nenhuma pois estou de mau humor hoje. Estou até mesmo deprê!

Isso porque está nublado (odeio dias nublados), porque essa semana eu quase não dormi e porque fui comer uma barrinha de cereal e ela tinha umas ameixas, nojo total.

Enfim, espero que curtam.

Centenário do Dia Internacional da Mulher.

9 de Março de 2010

E hoje fazem 100 anos que o dia internacional da mulher existe, não é maravilhoso?!!!

Apesar de quase nenhuma mulher ler esse blog, eu dou os parabéns para a mulherada desse mundo maravilhoso.

Bom, tenho mil coisas para postar sobre essa coisa das mulheres no mundo dos quadrinhos, mas não conseguirei postar tudo hoje, então vou escrevendo algumas matérias sobre minha experiência aos poucos.

Hoje vou falar sobre como os homens se enganam a respeito da mulher “nerd”, e se enganam feio!

Acho que a maioria de nós está acostumada a pensar que garotas não curtem quadrinhos ou as que curtem são super-estranhas. Mas será que é assim mesmo?

Os nerds sempre se acham pobres coitados por estarem solteiros e nenhuma das garotas populares, isso porque todo nerd gosta da garota mais bambambam, se interessam por eles. Porém nós, mulheres nerds sempre preferimos os caras nerds que estão sempre de olho nas minas com mais atributos e menos intelecto.

Enfim, nós mulheres “nerds” sofremos em dobro. Nunca somos reconhecidas, notadas e para chamar a atenção precisamos além de curtir cultura pop, cuidar da aparência. Foda, não?

Claro que a maioria de vocês homens-nerds-idiotas pensam que garotas “nerds” são ou feias ou gordas ou tem um feto murcho pendurado no abdômen. Mas tá aí outro erro! Quase toda mulher tem um lado nerd. O problema é que esse lado não é estimulado.

Quando os caras saem com uma mina e falam sobre cultura pop na frente dela, eles nunca explicam ao certo do que estão falando, nunca convidam a namorada para jogar vídeo-game com os trutas, nunca chamam ela para assistir uma adaptação de quadrinhos, quando chamam eles ficam no meio dos amigos e mal falam com a moça.

A maioria das minhas amigas curtem cultura pop ou estão abertas a conhecer e experimentar o mundo dos quadrinhos!

O problema está mesmo em vocês homens.

Pff!

Bom, para comemorar o dia de hoje fiz esse desenho tchutchuquinho da Mulher Maravilha!

Escolhi a Mulher Maravilha, pois a maioria das heroínas dos gibis são versões pioradas dos heróis mais famosos e ela, a Wonder Woman, não!

Claro que tive que mudar o visual dela, já que sempre achei o visual da Mulher Maravilha péssimo. Aquela águia super-nada-a-ver e aquela roupa com estrelinhas é podre. Além de vestir uma roupa que não tem nada a ver com nada, ela ainda tem que usar botas e com salto alto!

Me digam uma coisa, alguém acha que dá para bater em bandido com um high heels daqueles?

Pelo menos hoje deixei a Mulher Maravilha de tênis, ter folga é bom para todos.

O scan está uma merda porque meu scaner não está funcionando direito.

Depois scaneio direitinho e talvez pinte.

Bitocas no pulmão da galera.

HQMix, JS e desgraças em plena véspera de Carnaval.

16 de Fevereiro de 2010

Hey apples!

Como estão indo de Carnaval?!

Estou sem desenhos novos, mas estou fazendo dois fan art super pimpões.

Quem adivinhar quais são ganha uma bitoca caprichada no umbigo!

Bom, nesse Sábado aconteceram coisas muito boas e muito ruins.

Estava indo para HQMix onde fui fazer uma página da Jam Session. Estava andando pela calçada da Ipiranga quando escuto um barulho de algo caindo no chão, levei um susto ao perceber que o que havia caido era um filhote de gato. Sim, um filhote de gato que caiu da janela de um dos prédios.

O gatinho estava agonizando. Meu mino, uma moça e eu paramos para socorrer o gatinho. Chamamos a mulher da portaria para saber de quem era, mas ela não sabia e nem podia fazer nada.

Ficamos lá do lado do gatinho até ele morrer. Era um gato persa cinza lindo, foi horrível.

Quando o gatinho morreu, meu mino deixo o corpo dele em um canto perto de uma árvore para não pisarem nele ou para o dono idiota encontrar o corpinho dele.

Gente, se alguém quer ter um gato, coloque a porra da rede de proteção da janela. Custa? Acho que não.

Depois disso fiquei com a imagem do gatinho agonizando praticamente o dia todo.

Na volta quando passamos pelo prédio novamente o corpinho dele não estava mais lá. Perguntamos na portaria se o dono havia pego o corpo ou se haviam levado em algum lugar, mas o porteiro do turno da noite não sabia de nada.

Espero que o dono filho da puta tenha pelo menos pego o corpo.

Bom, na HQMix encontrei com um pessoal maroto e ganhei presentes do Alexandre, editor da Subversos! Não foi uma Arzach autografada, que pena! Mas pelo menos foi uma Bang Bang autografada pelo Grampá. Por sorte eu ainda não tinha essa!

Também ganhei a camisa da seleção Subversos que eu tanto queria. Não jogo futebol há mais de 10 anos, mas adorei ter ganhado uma camisa de futebol da revista, super supimpa!

O resto da noite foi divertida, desenhando e papeando sobre coisas aleatórias.

Na volta pra casa aconteceu outra coisa péssima que me fez dormir de luzes acesas.

Acho que não sou uma garota de sorte.

Sobre Moon e Bá.

10 de Fevereiro de 2010

Oe galera bonita!

Hoje estou aqui para falar dos gêmeos, Fábio Moon e Gabriel Bá.

Nunca li nada deles, quando digo nada é NADA MESMO! Também nunca fui apresentada a eles, nunca conversei e acho que eles nem sabem que eu, Kari-serelepre-das-cavernas, existo!

Então pra que dedicar o post aos dois? Simples, para me divertir e divertir vocês. Todas as experiências que tive com eles são super BIZARRAS! Comentemos, então, elas.

Para quem não sabe eu estudei no Mackenzie, não me orgulho disso, mas é a crua e dura verdade. Existe um semana no final do ano que eles chamam de “Viver Metrópole”, mas nas outras faculdades ela é conhecida como “Semana-do-saco-cheio”. Nesse período rola palestras que nós somos OBRIGADOS a assistir. Em umas dessas quem estava lá? Fábio Moon e Gabriel Bá!

Na época eu não sabia muito sobre os dois, só sabia que desenhavam para fora e que um monte de nerds pseudo-serelepes curtiam eles.

Lembro que me falaram que um era mais de boa e outro era mais poser assim poderia distinguir um do outro. Legal, huh? Mas já esqueci qual era qual e provavelmente eles já mudaram de estilo.

Na verdade eu não tive impressão nem boa e nem ruim deles. Eles falaram que curtem Laerte, que desenham pessoas comuns com objetos do cotidiano, que não apenas se auto-retratavam, como a maioria estava comentando (!) e que era pra galera fazer quadrinhos porque quadrinhos é legal e tá na moda! Ebaaa!

Bom, depois da palestra eu vi que tinha uma porrada de nerds pessoas assistindo a palestra que não eram da faculdade, perguntei como descobriram e eles falaram que era através do blog dos gêmeos.

Claro que fui conferir o tal blog depois. Quando entrei vi que a maior parte era escrita em inglês e que realmente eles mantinham suas atualizações lá.

No blog, eles, ou um deles, escreveram que curtem samba e mulheres. Isso foi mais estranho que usar havaiana com bandeirinha do Brasil em Malibu. Eles tem um blog que está metade em inglês e querem falar que são malandrinhos brasileiros pegadores de mulatas? Tenso, heim?!

Bom, abstraí e esqueci deles, até que… eles apareceram de novo no Mackenzie! Mwahauwhauhua!!!

Há um tempo houve uma palestra do David Loyd no Mackenzie. O dia foi tenso, estava chovendo horrores, o metrô estava lento, cheguei na faculdade atrasada e peguei um lugar ruim para assistir a palestra. Estava com uma daquelas galochas de açougueiro e estava cansada e estressada. No meu canto parada assistindo a palestra quem chega para sentar na mesma fileira que eu? Sim, os gêmeos e… sua turma! Eles estão pediram para a fileira toda pular um banco para a esquerda para eles e seus amigos sentarem juntos. Gente, eu tava o pó, molhada e com a galocha (que a essa altura nem estava mais no meu pé), como sou gente boa colaborei e eles puderam então sentar juntos! Oba!

Depois disso tive a oportunidade de ganhar 10 pãezinhos da Devir de graça, pensei “Ah! Por que não?!” e folheei para ver se valia a pena. Os desenhos eram tensos, mas eram antigos e os trabalhos atuais deles são bem melhores, até aí tudo bem. Por alguma razão resolvi ler um trecho da HQ, na parte que eu li havia um rapaz meio biba em um encontro com a mina dele, ele pede para a mina esperar para ele retocar a maquiagem no toilet (!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!), quando chega no toilet ele dá uns pegas em outra mina. Lembrei que talvez isso fosse auto-biográfico e na hora fechei a HQ e disse “Ow, valeu cara, mas fica pra próxima!”.

Acho que tive azar com minhas experiências, mas pelo menos elas são divertidas.

Espero um dia esquecer dessas coisas e pegar uma Umbrella Academy para ler ou a adaptação O Alienista sem pensar nessas bizarrices.

Zombieland, lançamento e comida mexicana.

7 de Fevereiro de 2010

Eu juro, juro por qualquer coisa nesse mundo que tentei postar nesse blog antes.

Da última vez que tentei a luz caiu e perdi um post lindo e maravilhoso. Tenso, heim, galera?!

Bom, hoje ou ontem, sei lá, foi o dia do lançamento da Subversos #6. Participei de paraquedista na número 5 e resolvi participar de novo dessa edição.

O legal dela é que foi feita com a colaboração de garotas e tals. Coisa que, segundo dizem, é raro de se ver.

Não me acostumo com o fato de ser nerd e muito menos que garotas nerds não são algo comum. Um dia escreverei mais sobre as garotas nerds, meu passado e tudo que penso sobre esse universo.

Bom, para quem curte zumbis, hoje fui ao cinema assistir Zombieland de tarde! Foi meio correria porque de Sábado nunca acordo cedo.

Sinceramente, eu adoreeeei!!! Achei o humor parecido com do “Todo mundo quase morto”, que era meu filme de zumbi favorito até então.

Adoro nerds como protagonistas (menos em Transformes), adoro zumbis, adoro sangue e adoro humor-negro!

Provavelmente irei assistir de novo no cinema e comprarei o DVD.

Filme do caralho, minha gente!

Depois disso fui para o lançamento, ou melhor, antes disso fiquei panguando no shopping até achar um lugar confortável para sentar e ler numa boa.

Estava lendo Batman ano 100, comprei há eras e nunca li. Como não curto shoppings resolvi fazer algo útil enquanto aguardava minhas amigas.

Depois disso fui no lançamento.

Fiquei um pouco perdida para variar. Não sei se minhas amigas ficaram entediadas, já que não pude dar tanta atenção quanto gostaria (sorry, girls!).

Teve sorteio de camisetas, mas claro que não ganhei. Nunca ganho sorteios, sou azarada pra caramba.

Mas o pior é que eu contava com a presença de um quadrinista pimpão e ele não apareceu. Pff!

Depois disso fui em um restaurante mexicano. Comi pimenta até passar mal, aliás, estou passando mal.

A vida é bela.